“Oposições” tentam unir discurso em Campo Maior

Passados oito meses da gestão de Joãozinho Félix, as “oposições” em Campo Maior querem aparar as arestas provocadas na eleição do ano passado e afinar o tom discurso. Aparições públicas, reuniões e até grupo no WhatsApp são utilizados para reunir os oposicionistas.


Distância de segurança

Líderes como o deputado Paulo Martins e Antônio Félix dizem estar abertos ao diálogo, mas se mantém distantes das tratativas com o pretexto de não ligarem suas imagens ao de “novos líderes” mais afoitos e com pretensões tão iguais às suas. Perder a liderança ou mesmo dividi-la não é interessante em nenhum jogo. 


Antônio Félix próximo do Solidariedade

O ex-deputado Antônio Félix tem repetido que deverá seguir no MDB para a disputa de uma vaga na Assembleia Legislativa no próximo ano. Contudo, o parlamentar mantém diálogo com outras siglas. A proposta que mais encanta Antônio é a do Solidariedade. Na festa da vitória de Flora Izabel para o TCE/PI, Antônio Félix e o deputado Evaldo Gomes apareceram juntos. Aí tem!




É ou não é?

O suplente de deputado federal Daniel Soares é um dos nomes cogitados pelo PSL para fortalecer a chapa partidária federal para as eleições de 2022. O ex-vereador de Campo Maior não confirma, mas possui diálogo aberto com o presidente da sigla, Luís André, que também concorrerá a vaga na Câmara Federal. Daniel obteve 3.208 votos na eleição de 2018. 


Bairrismo 

O prefeito de Campo Maior, Joãozinho Félix, aliado de Ciro Nogueira, não esconde sua preferência por Sílvio Mendes para encabeçar a chapa oposicionista que disputará o governo do estado no próximo ano. A justificativa: Sílvio é campomaiorense. Sílvio Mendes e Iracema Portela disputam quem será o candidato e o vice.


Sigefredo Pacheco

O Ministério Público abriu um procedimento administrativo para apurar supostas irregularidades no abastecimento de água do município de Sigefredo Pacheco. De acordo com o MP, o município está prestando serviço de abastecimento de água potável de forma inadequada, expondo a risco a saúde dos consumidores. O órgão pediu um o relatório técnico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) sobre a qualidade da água.


Polêmica I

De atuação polêmica no jogo entre Caiçara e Oeirense, o árbitro Fábio Gomes de Sousa relatou na súmula que o trio de arbitragem foi chamado de "Bandidos", "Ladrão", "Safados pela staff do Caiçara. Ele escreveu ainda que o goleiro Flávio, do Caiçara, chamou a arbitragem de “bando de palhaços”  e continuou ofendendo a arbitragem quando se encaminhava ao vestiário acompanhado dos policiais, dizendo: " a policia é pra acompanhar bandidos"


Polêmica II

Fábio Gomes deixou de registrar, porém, os motivos da confusão causada no estádio Deusdeth de Melo no último domingo. Pois aqui vai: aos 12 min do segundo tempo, o árbitro marcou pênalti a favor do Leão de Campo Maior, mas votou atrás e anulou a cobrança da penalidade. 

Postar um comentário

0 Comentários