100 anos de Dom Abel: Diocese lembra legado do primeiro bispo

Uma Missa celebrada na Catedral de Santo Antônio (Campo Maior-PI) na manhã desta segunda, dia 14 de junho, marcou as comemorações pelo centenário de Dom Abel Alonso Núñez, primeiro bispo da Diocese de Campo Maior. A celebração foi presidida por Dom Francisco de Assis, atual bispo diocesano, e concelebrada por Dom Juarez Sousa, bispo de Parnaíba-PI, bem como pelo clero.





Em sua fala inicial, Dom Francisco agradeceu por todo o legado deixado: “Damos graças a Deus pelo pastoreio dele durante 24 anos nestas terras missionárias da Diocese de Campo Maior. Graças a Deus pelo seu trabalho, pelas vocações sacerdotais. Ele deu a diocese os primeiros padres. Ele estruturou a diocese para o tempo de hoje e ele cuidou dos pobres, dos doentes, com um amor especial por algumas comunidades que expressavam uma maior vulnerabilidade”, afirmou.





A homilia foi preferida pelo pároco da Igreja de Nossa Senhora do Rosário de José de Freitas-PI, Monsenhor Paulo Mateus. Segundo ele, devemos ser gratos ao trabalho deixado pelo primeiro bispo, e deu seu testemunho: “Sou muito grato pelo que Dom Abel fez, não somente por mim, mas por todos aqueles que batiam em sua porta. (…) Hoje sou padre, sou sacerdote, graças a Deus e a Dom Abel que depositou a sua confiança na minha pessoa. Que Deus no Seu amor, na Sua Bondade e Sua misericórdia possa estar participando do convívio e da comunhão dos Santos”, disse.



Algumas crianças representando o Lar da Criança Dom Abel participaram da celebração realizando preces e realizaram uma apresentação teatral em homenagem ao centerário do primeiro bispo. Ao final, o coral cantou o hino pelos 100 anos de nascimento de Dom Abel, de composição do seminarista Gean Medeiros.



Postar um comentário

0 Comentários